O passo a passo para fazer amor

login
área do
anunciante
anuncie
divulgue
seus serviços!
pt
Idioma Atual
espaço
 
Topo menu
 
 
Cadastre seu e-mail para ficar informado sobre as novidades do Guia de Massagem.
Base menu
 
 
Selo Certificado SSL

espaço

 
Publicado em 15/08/2019
Compartilhar com o Facebook Compartilhar


O que é uma relação sexual pra você?

 
Tenho quase certeza que você pensou nos órgãos sexuais se tocando, independente da sua opção sexual. É o que sempre pensamos. Achamos que uma relação completa é aquela que há penetração, onde dois se formam um. Quase podemos mudar o nome para relação genital. 

Vamos desmistificar o sexo?

Uma relação sexual começa com o olhar, com a troca de um olhar de ternura, envolvimento, confiança. Ninguém tira a blusa pensando no dia seguinte, na louça da pia e no nome dos filhos. É preciso criar uma conexão para haver uma relação. É preciso toques leves e lentos – um reconhecimento da área que queremos explorar. Freud afirmava que o corpo todo é um órgão sexual, logo, o prazer está por toda nossa pele. Comece pelos pés, beije, cheire. Os pés são fetiches sempre presentes. Suba pelas coxas – toque levemente e provoque arrepios. Não vá direto ao sexo. Pegue nas mãos com carinho e respeito. Há quanto tempo você não beija a mão da (o) sua (seu) parceira (o)? Beijo na mão é carinho, respeito e segurança. Resgate valores.

Explore pescoço, nuca, cabelo, cabeça, rosto. Orelha, nariz, olhos – beijinhos leves e muitos lentos. Sensações únicas. Observe o corpo da pessoa estremecer, a respiração se ofegar, as mãos procurarem as suas. Tenha calma. A festa está só começando.

Imagem 526 de O que é uma relação sexual pra você?
Vire a (o) crush e delicie-se pelas costas. Um parque de diversão de sensações deliciosas. Com os dedos, em movimentos leves, suba pela coluna vertebral, deslize pelas laterais: posso garantir, é muito bom. Acrescente a tudo isso, muitos e muitos beijos pela nuca, bumbum, coxas. Quando uma pessoa se entrega a nós, ela confia seu corpo ao nosso carinho. Ela confia o seu desejo ao nosso desejo. Vale brincar com frutas – quanto tempo você não divide um morango boca a boca? Para quem gosta, mel ou leite condensado pelo corpo vale muitas lambidas e beijos. Pergunte antes os gostos e preferências da (o) parceira (o) – ninguém vem com manual de instrução. Fale no ouvido, baixinho. Crie um clima de intimidade com a pessoa, deixe-a tranquila. Divida o prazer. Faça amor, não apenas sexo.

Provavelmente a essa altura, ambos estão preparados para chegar aos genitais, com calma. Tente fazer sexo em câmera lenta, até quanto conseguir. Respeite as limitações corporais da (o) parceira (o) – não crie coreografias – crie momentos de intimidade e prazer. Pergunte antes se pode fazer algo que não tenha certeza, nem todos tem os mesmos gostos – jamais seja invasivo (a). Os arrepios, as sensações, os orgasmos serão mais profundos e intensos quando existe o respeito mútuo. Permitam-se desfrutar desse momento.

A palavra da cama é calma – vamos sair da pegada forte e resgatar a sensibilidade. Acredito ser esse o verdadeiro significado de relação sexual – um conjunto de boas sensações.

Esse é o caminho do Tantra. Se você se identifica com o texto, sente necessidade de resgatar a sutileza do prazer, resgatar a sensibilidade do seu corpo e, principalmente, entrar em sintonia com o seu interior, procure um terapeuta tântrico - temos técnicas para ajudar, com respeito, ética, profissionalismo e muito carinho.



Silvia Delforno, como terapeuta uma ótima escritora. Como tântrica, uma ótima Silvia.






espaço vazio
espaço
 
Site Seguro Guia de Massagem ®