Aromaterapia

login
área do
anunciante
anuncie
divulgue
seus serviços!
pt
Idioma Atual
espaço
 
Topo menu
 
 
Cadastre seu e-mail para ficar informado sobre as novidades do Guia de Massagem.
Base menu
 
 
Selo Certificado SSL

espaço

Publicado em 28/10/2015
Compartilhar com o Facebook Compartilhar
 

Aromaterapia


Você já ouviu falar em Aromaterapia?

 
Imagem 42 de Você já ouviu falar em Aromaterapia?
Aromaterapia é a ciência e a arte que utiliza Óleos Essenciais para promover o bem estar físico, emocional e espiritual, observando cada pessoa como um todo, ou seja, de forma holística, promovendo seu equilíbrio orgânico.

Embora seja ainda pouco conhecida, a Aromaterapia já era utilizada no Egito desde 6.000 a.C., para o embalsamento de múmias, por exemplo, em que se usava uma mistura de Óleos Essenciais para a conservação dos corpos, assim como para cuidados com a beleza e saúde.

O nome “Aromaterapia” surgiu somente no século passado, em 1928, e foi crido pelo químico frances René Maurice Gattefossé. Durante a primeira guerra mundial René Gattefossé realizava experiências em seu laboratório quando sofreu uma grave queimadura. Passou, então, a utilizar Óleo Essencial de Lavanda e, assim, a queimadura cicatrizou em poucos dias e não teve bolhas ou infecção. A partir daí, foram feitas pesquisas com Óleos Essenciais para curar ferimentos dos soldados na guerra.

René Gattefossé também fez uma distinção importante entre Perfumaria e Aromaterapia. Naquela época, na França principalmente, usava-se os óleos essenciais para se preparar perfumes conforme o gosto dos clientes, obtendo-se um odor agradável com a mistura dos óleos que o perfumista preparava. Na Aromaterapia o uso dos óleos essenciais vai muito além de apenas um odor ou perfume agradável, mas busca-se um uso terapêutico.

Atualmente, os Óleos Essenciais são utilizados em Massagem, cremes, sabonetes, sprays, aromatizadores, escalda-pés, entre outros, auxiliando tanto em questões físicas como emocionais, já que as plantas possuem propriedades terapêuticas, que podem ser absorvidas tanto pela pele como pelo sistema olfativo, chegando ao nosso Sistema Nervoso Central.



Na composição dos Óleos Essenciais são utilizadas várias partes das plantas:

 
Imagem 43 de Na composição dos Óleos Essenciais são utilizadas várias partes das plantas:

    Folhas: Alecrim, Eucalipto, Hortelã, Melaleuca, Patchouli.

Flores: Lavanda, Camomila, Gerânio, Rosa.

 Frutos: Laranja, Limão, Grapefruit. 

Raízes: Vetiver, Gengibre.

Resinas: Mirra, Olíbano.

Lascas de Madeira: Cedro, Pua-Rosa, Sândalo.



Essências não são Óleos Essenciais, e sim substâncias produzidas quimicamente:

 
Imagem 44 de Essências não são Óleos Essenciais, e sim substâncias produzidas quimicamente:
Óleos Essenciais são puros, extraídos de plantas, possuem diversos componentes químicos complexos e naturais e, por esse motivo, possuem propriedades terapêuticas, ou seja, propriedades de tratamento e cura.

Hoje em dia os óleos essenciais são utilizados na estética, tanto para cuidados com o rosto quanto com o corpo, para tratar questões emocionais como ansiedade, medos, crises de pânico, depressão, déficit de atenção, entre outras, e para questões físicas como dores articulares, dores de cabeça, perda óssea, problemas hormonais, respiratórios, etc. 

As formas de uso são diversas e devem ser escolhidas conforme a necessidade e o objetivo do tratamento. Podemos fazer sprays ambientais ou usar os óleos essenciais em aromatizadores de tomada, em cremes e gel para corpo e rosto, em massagens, máscaras de argila,em banhos de chuveiro, assento ou banheira, em escalda-pés e compressas, por exemplo.

Embora sejam de origem natural, os óleos essenciais são muito concentrados e precisam ser usados com conhecimento e critério, já que podem ter contraindicação. Por isso, antes de usufruir de todos os seus benefícios, consulte um Aromaterapeuta. Além disso, por se tratar de uma Terapia Complementar, antes da escolha efetiva dos óleos, é necessário conhecer muito bem cada pessoa, suas necessidades, suas características físicas e psicológicas, seu estilo de vida, seus hábitos, sua alimentação, enfim, considerá-la como um todo, para que possamos optar pelos óleos essenciais mais adequados naquele momento. É preciso identificar a causa do problema e tratá-la, e não ter foco apenas na doença. Podemos usá-la também em caráter preventivo, para crianças, jovens, adultos e idosos. 

A Aromaterapia pode ser utilizada juntamente com outras Terapias Complementares como os Florais de Bach, Aurículoterapia, Reiki, Fitoterapia e outras mais. Lembrando que as Terapias Complementares não excluem os cuidados médicos, mas integram o tratamento de forma harmoniosa em busca de mais saúde! 



Colunista: Silvia Pirré – Psicoterapeuta

Atuação: Florais de Bach, Aromaterapia, Reiki, Aurículoterapia, Reflexologia, Massagem Relaxante com Óleos Essenciais.

Cursos: Aromaterapia

Endereço: Rua Dr. José de Queiroz Aranha, 234 – Próximo ao metrô Ana Rosa

Telefone: (11) 5083-4482 – Atendimento com hora marcada

E-mail - silvia.pirre@yahoo.com.br





  


espaço
 
Site Seguro Guia de Massagem ®