Óleos Essenciais e Vegetais

login
área do
anunciante
anuncie
divulgue
seus serviços!
pt
Idioma Atual
espaço
 
Topo menu
 
 
Cadastre seu e-mail para ficar informado sobre as novidades do Guia de Massagem.
Base menu
 
 
Selo Certificado SSL

espaço


 
Publicado em 03/02/2016
Compartilhar com o Facebook Compartilhar
 

Óleos Essenciais e Vegetais 


Dicionário Básico de Óleos Essenciais e Óleos Vegetais:

 
Imagem 63 de Dicionário Básico de Óleos Essenciais e Óleos Vegetais:
Óleos Essenciais são extratos puros e naturais, extraídos de plantas, muito concentrados e que possuem várias propriedades terapêuticas, cientificamente comprovadas, ou seja, possuem propriedade de tratamento e cura, cuidando de forma integral, corpo, mente e emoções. 

Não devemos confundir óleo essencial com essência. As essências são apenas substâncias produzidas quimicamente e não possuem propriedades terapêuticas, tem somente um odor agradável e que tenta imitar os óleos essenciais das plantas.

Podemos usar os Óleos Essenciais de diversas formas em nosso dia-a-dia, para cuidar de nossa saúde, como por exemplo, em inalações, escalda-pés, banhos, cremes, sabonetes, shampoos, sprays ambientais, para higienização de ambientes e alimentos, e para uma infinidade de possibilidades! 


Importante: Consulte sempre um Aromaterapeuta, pois alguns óleos essenciais possuem contraindicação.


Dicionário Básico - Óleos Essenciais:

 
Atualmente, existem mais de 300 óleos essenciais sendo utilizados e comercializados. Iremos conhecer alguns mais utilizados na prática da Aromaterapia*:


Imagem 67 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Alecrim (Rosmarinus officinalis): é estimulante, antidepressivo, tônico do coração, fígado e vesícula biliar. Ótimo contra dores musculares, reumáticas e torcicolo. Auxilia em casos de dores de cabeça, perda de memória, falta de concentração e cansaço. É conhecido como o óleo dos estudantes.

Bom em caso de queda de cabelo, pois estimula a microcirculação do couro cabeludo.

É conhecido por fazer limpeza energética.

Precaução: Deve ser evitado por cardíacos, epiléticos, hipertensos, crianças menores de cinco anos e na gravidez.


Imagem 66 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Bergamota (Citrus bergamia): muito bom para casos de ansiedade, depressão, angústia, raiva e necessidade de colocar em prática o perdão.

Seu óleo essencial também é antivirótico (herpes simples e zoster), bom contra cólicas, gases, cistite, uretrite e problemas de pele como manchas, vitiligo, acne, furúnculos.


Precauções: Não usar puro sobre a pele. Usar sempre diluído (como em óleo vegetal ou em bases neutras). Pode irritar peles sensíveis, por isso, usar sempre em baixa dosagem. Em caso de irritação suspender o uso. Fotossensibilizante - não se expor ao sol após o uso na pele. 


Imagem 68 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Camomila Alemã (Matricaria chamomilla) e Camomila Romana (Anthemis nobilis): são muito úteis como antidepressivo, anti-inflamatório, analgésico, para dores de cabeça e de ouvido, musculares, reumatismo, dores de dente e dentição de crianças, distúrbios menstruais, tensão nervosa, insônia, raiva, alergias e problemas digestivos. A Camomila Romana, em especial, por ser ainda mais suave, é a mais indicada para crianças e para pessoas de pele sensível.


Precauções: Pessoas de pele muito sensível podem apresentar dermatite.


Imagem 69 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Canela (Cinnamomum zeylanicum) – folhas: é analgésico, bactericida e antiviral. É recomendado em casos de gripe, resfriados, inflamações das vias respiratórias. É estimulante, vermífugo e tonifica o sistema circulatório e o útero. Indicado também para facilitar a digestão e na eliminação de flatulências (gases). Bom também contra verrugas, unhas fracas e micose.

No campo emocional, ajuda no desapego e renovação, assim como em debilidades nervosas, cansaço extremo, depressão, pois seu calor gera energia, revigora.


Potencialmente irritante para pele e mucosa. Nunca utilizar puro sobre a pele.

Utilizar sempre bem diluído em óleo vegetal, na proporção de 0,5% a 1%.

Precauções: Não deve ser usado em gestantes e lactantes e em crianças menores de 2 anos.


Imagem 70 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Capim Limão (Cymbompogon citratus): Bactericida e antisséptico poderoso, bom para cólicas, diurético, digestivo, estimulante da tireoide. Bom para poros dilatados, acne, transpiração excessiva, mas se usado em excesso pode causar alergias. Acalma e tranquiliza a mente e ao mesmo tempo dá foco.


Precauções: Deve ser evitado em caso de glaucoma, pele sensível e hiperplasia prostática (aumento da próstata). Não usar em crianças menores de 2 anos. Usar na diluição de 1%.


Imagem 71 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Cedro (Cedrus atlantica): tem propriedades antissépticas, adstringentes, expectorantes e diuréticas. Também é antirreumático e bem empregado em casos de varizes e celulite. Excelente para a pele: alergias, dermatites, psoríase, seborreia, acne e também queda de cabelos.

Bom repelente de insetos.

O seu aroma amadeirado inspira força, firmeza, coragem e integridade.  


Precauções: não usar durante a gravidez.


Imagem 72 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Cipreste (Cupressus sempervirens): É usado para controlar grandes fluxos de todos os tipos, como: perda de sangue, diarreia, disenteria, fluxo menstrual, micção involuntária. Evita também sangramento de gengivas e suor excessivo, excesso de oleosidade da pele e dos cabelos. Bom contra celulite e varizes.

No campo emocional, é excelente para desapego, fechamento de ciclos, qualquer tipo de perda/luto (materiais ou emocionais), traz paz interior e sabedoria.


É um óleo essencial que traz tranquilidade e sabedoria, ajuda a praticar o desapego necessário para recomeçar.

Por ser uma das espécies de árvores mais antigas de que se tem conhecimento, as Coníferas, o Cipreste auxilia e traz entendimento durante o processo de envelhecimento/maturidade. É um óleo equilibrante, sedativo e hormonal, útil nas mudanças de humor. Ajuda a nos libertarmos das dúvidas, medos e desconfianças. 


Precauções: nenhuma


Imagem 74 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Copaíba (Copaifera langsdorffii): alivia dores musculares, artrite, inflamações, inchaço, tendinite, aumenta a imunidade, calmante da mente, diurético e cicatrizante.

Costuma ser muito bem empregado em problemas respiratórios como bronquite, inflamação de garganta, sinusite, e também para problemas de pele como acne e alergias.

Precauções: contraindicado nos casos de gestação e fase de lactação. Em pessoas de pele sensível deve ser usado com cautela pois pode causar irritação.


Imagem 75 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Cravo (Syzgium aromaticum): Bom contra micoses, fungos, verrugas, como repelente de insetos e contra mofo. Também é usado em casos de dores musculares e reumáticas, pois tem propriedades analgésicas. Forte para a pele e por isso deve ser usado sempre bem diluído.

O óleo essencial de Cravo, usado em difusor aromático, auxilia a meditação e relaxamento, resgatando o bom humor e simpatia.


Precaução: Não usar durante a gravidez e em pessoas com problemas de fígado (pode causar toxidade em doses elevadas).


Imagem 76 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Eucalipto glóbulos (Eucalyptus globulus): expectorante, antiviral, estimulante do sistema respiratório. Indicado para rinite, asma, bronquite, resfriado, tosse, tosse carregada, febre, gripe, má circulação, sinusite, doenças infecciosas e urinárias, herpes labial, reumatismo, dores musculares, parasitas intestinais. Limpa e desinfeta ambientes.

Precauções: Não deve ser usado por crianças menores de seis anos.


Imagem 77 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Funcho (Foeniculum vulgare): regulador do sistema glandular e reprodutor feminino, para ciclos menstruais irregulares, cólicas menstruais, sintomas de TPM e menopausa. 

Pode ajudar a estimular o fluxo de leite materno.

Combate soluços, náuseas e vômitos. Excelente desintoxicante, após abuso de comida e de bebida. Facilita a digestão e diminui o inchaço. Elimina toxinas físicas e emocionais.

Diurético, ajuda a reduzir a celulite e retenção de líquidos.

Precauções: O Óleo Essencial de Erva-Doce é forte, pode ser tóxico se usado em excesso e deve ser evitado na gravidez e por pessoas que sofrem de epilepsia, mioma e endometriose. Deve ser usado sempre em baixa concentração e nunca puro sobre a pele.


Imagem 78 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Gengibre (Zingiber officinalis): é indicado para dores musculares, artrite, má circulação, câimbra, reumatismo, dispepsia, nos problemas do sistema circulatório, enxaquecas, cansaço mental, memória fraca, impotência, tônico das vias respiratórias, é conhecido como o óleo do inverno.

Precaução: Evite durante a gravidez. Pode causar irritação nas peles sensíveis. Deve ser usado em baixa concentração. 


Imagem 79 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Gerânio (Pelargonium graveolens): é conhecido como o óleo essencial da mulher, indicado como regulador hormonal, TPM, cólicas menstruais, para os sintomas da menopausa, problemas circulatórios e retenção hídrica. Bom para a pele madura, com acne, queimaduras, alergia e herpes. Inspira desejo de se cuidar e é útil em momentos de mudança.

Precauções: usar com cautela em caso de pele sensível.


Imagem 80 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Hortelã-pimenta (Mentha piperita): indicado nos casos de gripe, resfriado, dores de cabeça, congestão nasal, febre, vertigem. Útil também para o sistema digestivo como, má digestão, cólicas estomacais, flatulência, náuseas e vômito, diarreia e verminose.

É um óleo estimulante e revigorante.

Pode irritar mucosas e membrana ocular, por isso, evite a região dos olhos. A aspiração excessiva pode causar tontura e início de síncope.

Usar em concentração menor do que 1%.

Precauções: Deve ser evitado na gravidez e durante amamentação, e em crianças menores de 2 anos. 
Importante: Hipertensos e cardíacos devem evitar o uso.


Imagem 83 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Jasmim – (Jasminum officinalis): na Índia, a flor é chamada de “Rainha da Noite”. Trata-se de um Óleo Essencial bastante caro, já que para se obter 01 quilo de absoluto, são necessários 1.000 quilos de flores recém-colhidas.

É um óleo bem feminino e auxilia em caso de menstruação dolorosa, irregular ou menopausa prematura. Torna os períodos regulares, suaves e menos dolorosos. Aumenta a secreção de leite dos seios e é, portanto, muito bom para as mães lactentes. É contraindicado durante a gestação, mas muito útil durante o trabalho de parto, pois facilita o nascimento, fortalecendo as contrações e reduzindo dores. Ajuda ainda a combater depressão pós-parto, por suas qualidades antidepressivas.

Muito bom para cuidados com a pele. É um óleo inspirador e que estimula a criatividade.

Precauções: deve ser evitado durante a gravidez.


Imagem 84 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
As Laranjas - Laranja Doce (Citrus aurantium v. dulcis) e Laranja Amarga (Citrus aurantium v. amara): o óleo essencial de Laranja Doce e o de Amarga têm a propriedade de estimular o positivismo, a alegria e a sensação de bem-estar. Permitem viver com mais leveza, eliminando sentimentos destrutivos como raiva e ódio.

São tranquilizantes e calmantes da mente. Bom para os casos de insônia, assim como em caso de gripe e resfriado e problemas digestivos, constipação e flatulência.

Da árvore de laranjeira amarga ainda são extraídos outros dois óleos essenciais, o de Petitgrain (extraído das folhas da árvore e dos frutinhos) e o óleo essencial de Néroli (extraído das flores, sendo um dos óleos mais apreciados por seu perfume). Este último, por ser tão delicado, possui valor comercial alto. Ambos são sedativos, possuem também a qualidade de tranquilizar e equilibrar. 

Precauções: são fototóxicos, por isso não se expor ao sol após seu uso.


Imagem 85 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Lavanda (Lavandula augustifolia ou Lavandula vera): O nome da planta é derivado do latim lavare (lavar).

De aroma floral e muito agradável, é um coringa na Aromaterapia, pois é muito útil para várias situações, considerado eficaz no tratamento de mais de setenta problemas de saúde, como: dores de cabeça, insônia, irritabilidade, ansiedade, crises de pânico, pressão alta, cólicas menstruais, drenagem linfática. Equilibra e harmoniza. É usado também como anti-inflamatório. Muito bom para a pele, principalmente nos casos de queimaduras, picadas de insetos, acne, alergias, brotoejas e como cicatrizante. Útil também nos casos de queda de cabelo, principalmente quando associada a problemas nervosos.

Curiosidade: No Brasil também é cultivada outra variedade de Lavanda (Lavandula Dentata) que, devido a diferenças de clima e solo, tem algumas propriedades também diferenciadas. 

Precauções: o uso em excesso pode causar sonolência ou o efeito reverso.


Imagem 86 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Lavandim (Lavandula hybrida): cruzamento natural da Lavandula officinalis com a spica (pela polinização). Tem alguns componentes químicos diferentes, possui mais cânfora. 

Boa para limpeza ambiental e energética, repelente de insetos, dores musculares. 


Precauções: Desaconselhável para gestantes, epiléticos e em caso de febre. 


Imagem 88 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Limão (Citrus Lemon): Clareia, refresca e estimula a mente, podendo ajudar em caso de apatia e confusão mental.

Ameniza os sintomas pré-menstruais e o estresse. Tônico do sistema cardiovascular, bom para varizes e arteriosclerose.
Estimula a produção de eritrócitos (glóbulos vermelhos) e leucócitos (glóbulos brancos), reduzindo os níveis de anemia e fortalecendo o sistema imunitário, sendo altamente antisséptico. Quando inalado, o óleo pode ajudar a estacar sangramento nasal. Em bochechos combate o sangramento de gengiva.

Pode ainda ser usado em caso em casos de furúnculos, calos e verrugas.

Precauções: fotossensibilizante, não se expor ao sol após seu uso, pois causa manchas e queimaduras na pele.


Imagem 89 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Manjerona (Origanum majorana): Manjerona é a nossa “Mãe” na Aromaterapia. Ela acolhe nas horas que precisamos de aconchego para nossas aflições. Ajuda a desapegar de velhos pensamentos, crenças e padrões. Pode ser usado por pessoas que sofreram choques ou traumas, que estão em situação de desespero profundo.

Eficaz para o sistema respiratório, encorajando uma respiração mais profunda em condições tais como asma, sinusite e bronquite;

Excelente para aliviar dores de artrite e reumatismo, rigidez e frio. Ideal para massagens pós-exercício físico, pois alivia tensões e dores musculares. 

Recomendado para aliviar a constipação, flatulência, cólica estomacal e indigestão.

Regula o coração reduzindo a pressão arterial e palpitações. 

Precauções: evitar o uso durante a gestação.


Imagem 90 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Manjericão (Ocimum seloi): ajuda a reduzir a atividade das Glândulas Adrenais, que são responsáveis pela produção do cortisol (hormônio do estresse), ajuda a amenizar a inconstância de humor. É um óleo equilibrador e energizante, traz clareza mental e confiança. Muito bom para dores musculares, assim como para flatulência, má digestão e prisão de ventre. 


Precauções: evitar o uso durante a gestação.


Imagem 91 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Mirra (Commiphora myrra): A Mirra é a primeira planta aromática mencionada na Bíblia, onde recebe o nome de bdélio (em hebraico significa goma resinosa). 

Seu odor é cálido, picante, balsâmico. Há pelo menos 5 mil anos a humanidade usa a Mirra para purificar, proteger, curar e conectar-se com forças Superiores.

A Mirra é boa para problemas respiratórios como bronquite, acúmulo de secreção e doenças pulmonares. Também indicada para sangramento de gengivas, flatulência e é tônico para o estômago.

Há registros de que desde o antigo Egito a Mirra era utilizada para cuidados com a pele, mantendo-a jovem e saudável. É altamente antioxidante.

Precauções: evitar o uso durante a gestação e por pessoas com hipotensão.


Imagem 92 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Olíbano (Boswellia carteri): Conhecido como Incenso, também pode receber o nome de frankincense, que significa “verdadeiro” ou “franco” incenso.

Remove energias negativas e traz contato com o nosso “Eu Superior”. Sempre foi usado para proteger, consagrar e purificar.
Indicado para estados depressivos e síndrome do pânico.

Muito bom também para problemas respiratórios: falta de ar, asma, tosse, bronquite.

Assim como a Mirra, o óleo essencial de Olíbano é considerado sagrado e costuma ser utilizado para cuidar de pele madura, rugas e marcas de expressão.

Precauções: evitar o uso durante a gestação e por crianças.


Imagem 93 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Palmarosa (Cymbopogon martini): da mesma família que a Citronela e o Capim-Limão, mas devido ao grande teor de geraniol, possui odor de Rosas. É muito utilizado para cuidados com a pele, assim como para questões emocionais, sendo reconfortante, inspirador, despertando a sensibilidade. 

Indicado para tratar rugas, pele seca, flacidez, tonificar e clarear a pele.

Pode ser útil no tratamento complementar de disfunções da tireoide.

Precauções: durante a gestação usar diluído a 1%.


Imagem 94 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Patchouli (Pogostemon cablin): é regenerador celular, tônico das veias, portanto, protege contra a formação de varizes, melhorando a circulação.

Equilibrante dos Chacras (traz equilíbrio físico, mental e emocional).

Muito bom para ser utilizado em processos de mudanças, pois quebra padrões e rigidez.

Deve ser evitado por gestantes e crianças.

O óleo essencial de Patchouli, ajuda as pessoas que preocupam-se em demasia com a opinião alheia e deixam de viver sua vida e ter atitudes espontâneas por medo de julgamentos. Ele nos dá estrutura para tomada de consciência, clareza e objetividade para mudarmos nossos hábitos e velhos padrões que nos impedem de sermos nós mesmo.   

Precauções: por ter odor intenso, pode causar dor de cabeça, por isso deve ser usado bem diluído. 



Imagem 95 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Rosa (Rosa centifolia; Rosa damascena): é considerado “o rei dos óleos essenciais”. Óleo muito feminino e, por isso, é adequado para diversas desordens do sistema reprodutor feminino, como hemorragias, frigidez, impotência. Bom também para menopausa.

É antidepressivo, harmoniza o centro cardíaco e ajuda a resgatar a autoestima, aliviando sensação de angústia.

O Óleo Essencial de Rosas é uma verdadeira joia, por isso seu alto valor de mercado. Para a pele, usado na composição de cremes, é um verdadeiro bálsamo, auxilia inclusive a uniformizar o tom da pele com o tempo de uso, embelezando-a.

De todos os Óleos Essenciais existentes, o de Rosas é o que possui o maior campo vibracional, tem muita energia (que pode ser medida por um aparelho em hertz, mega-hertz e quilohertz), possui 320 MHz. Essa alta frequência cria um ambiente no qual doenças, bactérias, fungos e vírus não sobrevivem.


Precauções: não deve ser usado durante a gestação.


Imagem 96 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Sálvia Esclaréia (Salvia sclarea): é relaxante muscular e mental. Indicado para cólicas menstruais, regularização do fluxo menstrual, TPM, mudanças hormonais, menopausa e frigidez.

Ajuda a regular o suor excessivo, caspa e couro cabeludo muito oleoso.

Pesquisas recentes comprovam a eficácia do óleo essencial de Sávia Esclareia contra a depressão, elevando os níveis de seratonina (neurotransmissor que regula o humor) e reduzindo os níveis de cortisol (hormônio ligado ao estresse), levando à uma melhora no quadro depressivo após a inalação do óleo.


Precauções: não deve ser usado durante a gestação. O uso excessivo pode causar dores de cabeça e tontura. Não deve ser usado por pessoas que sofrem de cisto mamário, ou fibroides uterinos.



Imagem 97 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Sândalo (Santalum álbum): O Sândalo tem sido usado desde os tempos mais antigos como incenso, para embalsamento e em cosméticos. Na Índia era usado em cerimônias religiosas. No Egito era usado como perfume e em cosméticos.
O óleo de Sândalo tem uma consistência espessa, leve cor amarelo-esverdeada e sabor amargo.

É usado em inalações para melhorar a fadiga e a tosse, expectorante, alivia crises de bronquite e congestões nasais. É anti-inflamatório, diurético, antisséptico geniturinário. 

O aroma do óleo de Sândalo eleva o espírito e os sentimentos, inspira a aceitação e o perdão. Bom para meditação e relaxamento.

Precauções: não deve ser usado durante a gestação e em casos de infecção aguda dos rins.


Imagem 87 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Tea Tree (Melaleuca alternifolia): é antiviral, fungicida e bactericida. Ajuda a aumentar a imunidade, por isso, é indicado em casos de câncer e HIV. Muito bem empregado em cortes, ferimentos, acne, picadas de insetos, herpes, aftas, micoses, candidíase e cistite, dores de garganta e sangramento de gengivas. Se utilizado regularmente em bochechos, pode ajudar a conter a perda de massa óssea dos dentes.

Pode ser usado também em spray ambiental para limpeza da casa, inclusive contra mofo. 

Precauções: não deve ser usado durante a gestação.


Imagem 81 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Vetiver (Vetiveria zizanoide): Chega a atingir cerca de 1,8 metros de altura e suas raízes podem penetrar até 3 metros de profundidade. Por esse motivo, é muito utilizado também em barreiras naturais que agem na contenção de encostas e controle da erosão e enchentes.

O óleo essencial de Vetiver acalma a mente, traz inspiração, combate a histeria, a estafa, a insônia e a depressão. Ajuda a desfazer bloqueios emocionais enraizados, medos antigos e sensação de não pertencimento. 

Auxilia no combate à artrite, reumatismo, dor nas juntas, dores musculares, acne, cortes e machucados.

Trabalha o chacra básico, os membros inferiores e a coluna. Ajuda pessoas que estão passando por reabilitação física. Também é fortalecedor da imunidade.

Precauções: nenhuma


Imagem 82 de Dicionário Básico - Óleos Essenciais:
Ylang ylang (Cananga odorata): seu nome significa “flor das flores”. É considerado um óleo essencial de ação afrodisíaca, eleva a autoestima, é relaxante, hipotensor, auxiliar em casos de taquicardia, pois regula o ritmo cardíaco e respiratório. É estimulante das suprarrenais. 

Pode ser usado como complementar no tratamento de queda de cabelos e para dar brilho.


Precauções: Tem odor forte e floral, por isso, deve ser usado em baixas dosagens, pois pode causar dor de cabeça e náuseas.




Dicionário Básico - Óleos Vegetais:

 
Na Aromaterapia devemos utilizar os óleos essenciais sempre diluídos um uma base neutra como creme, gel ou óleo vegetal. Os únicos óleos essenciais que podem ser utilizados puros sobre a pele são o de Lavanda e Tea Tree (em alguns casos). Mesmo assim, o uso puro deve ser feito apenas com orientação de um Aromaterapeuta, que avaliará cada caso e a sensibilidade de cada pessoa.

Os óleos vegetais devem ser, de preferência, prensados a frio, o que conserva suas características, sendo ricos em ácidos graxos. Não devem ter corantes nem conservantes, o que poderia anular substâncias contidas nos óleos essenciais a eles misturados para preparação de produtos.

Os óleos vegetais já possuem sozinhos vários benefício para a saúde e ao utilizá-los com os óleos essenciais, criamos uma combinação ainda mais rica.

Propriedades de Alguns Óleos Vegetais:



Imagem 98 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Óleo de Abacate (Persea Gratissima ou Persea american): regenerador da pele e altamente nutritivo. Bom para pele seca, grossa, desidratada, envelhecida e com eczemas, psoríase, pois contém lecitina. É rico em vitaminas A, B, D, E. Pode ser usado para amaciar os cabelos. 

Por ser bem denso, deve ser misturado a outro óleo mais leve como o de semente de uva ou amêndoas. Se não for usado com freqüência, deve ser guardado em geladeira para conservar suas propriedades.





Imagem 99 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Óleo de Algodão (Gossypium herbaceum): é rico em tocoferol, antioxidante natural, e também em vitamina E. Possui ácidos graxos, o que é muito bom para pele, pois a sua ausência ou deficiência provoca descamações e ressecamento. Muito usado também na culinária.










Imagem 100 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Amêndoas Doces (Prunus dulcis): rico em minerais, vitaminas e proteínas. Suave, lubrificante, revitalizante e nutritivo. Pode ser usado especialmente em peles sensíveis e para prevenção de estrias. Rico em vitaminas A, B, D e F. Pode ser usado no corpo e rosto. Muito usado em massagens. 









Imagem 101 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Andiroba (Carapa guianensis): possui componentes que promovem a repelência de insetos, possui propriedades antirreumáticas e é um excelente anti-inflamatório. Muito útil para problemas de pele em geral. Forma um filme oclusivo sobre a pele.










Imagem 102 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Arroz (Oriza sativa): este é o mais estável e mais saudável de todos os óleos. Possui antioxidantes e propriedades que ajudam a reduzir os níveis de colesterol. Tonifica e fortalece a pele, ajuda a eliminar manchas cuida dos cabelos danificados e a proteger dos raios solares (segundo pesquisas realizadas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul).









Imagem 103 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Calêndula (Calendula officinales): auxilia na recuperação de feridas, cicatrizes, queimaduras, inchaços, escaras, arranhões, tem ação anti-inflamatória, cicatrizante, calmante e antisséptica. Bom para ser usado após banhos de sol e para a pele delicada dos bebês.










Imagem 104 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Cenoura (Daucus carota sativa): rico em vitaminas A, B1 e B2, minerais e Beta Caroteno. Restaura a elasticidade e tonifica a pele. Reduz rugas prematuras, eczemas e psoríase.









Imagem 105 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Copaíba (Copaifera officinalis): tem efeito germicida, evitando infecções. Bom para ser usado em pós-operatório, é um bálsamo de ação anti-inflamatória, antirreumática, bom para acne, excelente contra tosse e bronquite, para cuidado do couro cabeludo e dar brilho aos cabelos. É um óleo mais denso, com forte odor de madeira.









Imagem 106 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Gergelim (Sesamum indicum): age contra os raios ultravioletas, é um filtro solar natural (Fator 4). Rico em vitaminas, especialmente A e E, cálcio, fósforo e ferro. Tem propriedades desintoxicantes. Bom para reumatismo, artrite, circulação sanguínea e câimbra musculares, massagem corporal e facial. Muito usado na Medicina Ayurvédica.  









Imagem 107 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Germe de trigo (Tritucum vulgare): estimula a regeneração dos tecidos, rico em vitamina A, D e E, excelente contra envelhecimento da pele, cicatrizes e estrias. Promove elasticidade, deve ser misturado em outro óleo, na base de 15% para aumentar a sua vida útil, pois é um grande antioxidante. Em alguns casos, pode causar sensibilidade. Pode ser usados em joelhos e cotovelos ásperos e pele rachada. 








Imagem 108 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Girassol (Helianthus annus): bom para massagem e beleza de todos os tipos de pele, para contusões e feridas. Indicado para tratamento de dermatoses e problemas relacionados ao sistema nervoso central. Possui vitaminas D, C e A.

O uso medicinal do Óleo de Girassol é secular. Recomendado para peles sensíveis, secas e normais.  Pode ser utilizado em contusão, feridas, esfolamentos, para regenerar a pele e no tratamento de escaras.






Imagem 109 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Jojoba (Simmondsia chinensis): é anti-inflamatório, cicatrizante, hidratante, muito bom e suave para a pele, sendo absorvido rapidamente sem deixá-la gordurosa, auxilia nos tratamentos de psoríase, eczemas e acne. Ajuda ainda a tratar queimaduras solares. Costuma ser usado para remoção de maquiagem na área dos olhos e também como protetor labial. Bom também para os cabelos, pois favorece seu crescimento e dá brilho. 

É rico em nutrientes como cobre, zinco, silício, iodo, em ácidos, cromo, vitamina E e vitaminas do grupo B.  Também não se deteriora com facilidade possuindo um longo tempo de vida. Tem ação conservante.





Imagem 110 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Maracujá (Passiflora incarnata): possui flavonoides (antioxidantes), ácido oleico monoinsaturado (gordura saudável), linoléico ou vitamina F (regula o colesterol) e palmítico (dá um toque aveludado à pele). Tem ação hidratante, mas não deixa a pele oleosa, por isso é bom para peles acneicas e mistas.









Imagem 111 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Rosa Mosqueta (Rosa rubiginosa): auxilia na redução de linhas de expressão, suaviza cicatrizes, queloides e suturas, prevenção de estrias. Ideal para massagem facial, dá elasticidade aos tecidos, possui vitamina C.










Imagem 112 de Dicionário Básico - Óleos Vegetais:
Semente de Uva (Vitis vinifera): é um óleo leve, absorvido rapidamente. Odor suave, ideal para massagens e para preparação de produtos pós-sol. Deixa a pele acetinada.

Os óleos essenciais e vegetais devem ser guardados bem acondicionados, ao abrigo da luz e calor, sem partículas de depósito e sem odor alterado. Dessa forma podem ser usados sem problemas. Algumas pessoas orientam guardar os óleos vegetais na geladeira, o que retarda a oxidação. 




* Aromaterapia é a ciência que estuda e utilizada os óleos essenciais para cuidados naturais e integrais com a saúde.




Referências:

 
Colunista:   Silvia Pirré  – Psicoterapeuta

Atuação:   Florais de Bach, Aromaterapia, Reiki, Aurículoterapia, Reflexologia, Massagem Relaxante com Óleos Essenciais.

Cursos: Aromaterapia

Endereço:  Rua Dr. José de Queiroz Aranha, 234 – Próximo ao metrô Ana Rosa

Telefone: (11) 5083-4482 – Atendimento com hora marcada

E-mail  -  silvia.pirre@yahoo.com.br





espaço vazio
espaço
 
Site Seguro Guia de Massagem ®