Utilizamos cookies para melhorar sua experiência no site.
Ao continuar navegando, você está ciente e de acordo com nossos Termos e Políticas de Privacidade.
Concordo

Massagem

login
área do
anunciante
anuncie
divulgue
seus serviços!
pt
Idioma Atual
espaço
 
Topo menu
 
 
Cadastre seu e-mail para ficar informado sobre as novidades do Guia de Massagem.
Base menu
 
 
Selo Certificado SSL

espaço

   
Publicado em 29/02/2020
Compartilhar com o Facebook Compartilhar



MASSAGEM – O CARINHO QUE VEM DAS MÃOS

 
Imagem 573 de MASSAGEM – O CARINHO QUE VEM DAS MÃOS

Ainda no ventre, a mãe acaricia seu filho, fazendo carinho em sua barriga. Após o nascimento, a mãe massageia a barriguinha a fim de melhorar as cólicas; logo mais tenciona as perninhas e bracinhos para o bebê ganhar movimentos. E assim nasce o toque na vida de um ser humano. Logo mais, aprendemos a nos tocar e sentir uma boa sensação nos escassos movimentos que fazemos numa área dolorida. Daí conhecemos os profissionais que, com suas mãos, nos ajudam a melhorar nossa saúde, nosso bem estar e nossa disposição.

Bem vindo ao mundo da massagem! A história dela data de primórdios, de povos que acreditaram no poder da fricção da pele para alívio de dores, incômodos e lesões. Os chineses são os pioneiros a reconhecer e assinar as primeiras literaturas sobre o tema, em 2800 a.C. Os “amassamentos” foram ganhando nomes diferentes, técnicas distintas, teorias diversas até chegar no que hoje reconhecemos como um dos pilares para nosso bem-estar.

Imagem 572 de MASSAGEM – O CARINHO QUE VEM DAS MÃOS
Há quem se adapte aos toques fortes e precisos das técnicas chinesas, há quem prefira o deslizamento com óleo da massagem indiana, há quem busque cura, energia, prazer e vivacidade. Cada um na sua necessidade e todos com o mesmo intuito: o bem estar. A terapia pela fricção do corpo resulta em muito mais do que aspectos corporais; a massagem nos conecta com nosso corpo – passamos a sentir pontos esquecidos, como se eles não fizessem parte de nós mesmos até aquele momento. Passamos a receber toques que, involuntariamente, nos remetem a memórias afetivas que a gente nem sabe a data, só sabe que é bom, é gostoso e nos faz bem. Bem provável nos recorda sensações uterinas ou ainda da nossa primeira infância. Costumo dizer que é um “carinho na alma”. Existe também o lado da massagem que nos conecta com nossas emoções: durante a sessão temos vontade de chorar, de rir, sentimos cócegas, sentimos dores até então despercebidas, sentimos desejo e prazer, tudo junto. E incontáveis vezes sentimos sono. Um sono bom, relaxante... Um corpo relaxado consegue sentir as verdadeiras sensações a ele empregadas; por isso que na filosofia tântrica pregamos que a ansiedade, o estresse e o distanciamento das nossas verdadeiras emoções estão entre os responsáveis por muitos distúrbios da saúde e do sexo.

Tem vergonha de ficar com roupas mínimas? Um profissional capacitado sabe como conduzir a situação, assim como o uso de produtos no corpo, existem opções para diferentes gostos e necessidades. E também há o pré-julgamento de alguns em relação à massagem, nesse caso o preconceito está na pessoa que nunca passou por uma sessão e não conhece os reais benefícios. Lembrando também que existem profissionais capacitados para cada necessidade – o corpo humano é infinito em possibilidades de gerar bem-estar.

No mais se entregue sem medo às mãos de um/uma massagista – uma hora que seja na semana mudará toda sua rotina e seus hábitos. Acrescentará disposição, calma, alívio de dores musculares e tensões nervosas. Melhorará a pressão sanguínea, o sistema imunológico e a pressão arterial. Melhorará e muito as funções digestivas e excretórias. Melhorará seu humor e sua libido. É medicina sem remédios, é medicina que te estimula a respirar melhor, a ingerir melhores alimentos e a viver com mais tranquilidade. Se você é adepto da terapia pelas mãos, continue. Se você não conhece, se permita. No mínimo te deixará relaxado. No máximo você será outra pessoa. Melhor, é claro.



Silvia Delforno, terapeuta corporal com abordagem tântrica.







espaço vazio
espaço
 
Site Seguro Guia de Massagem ®