Utilizamos cookies para melhorar sua experiência no site.
Ao continuar navegando, você está ciente e de acordo com nossos Termos e Políticas de Privacidade.
Concordo

Sol

login
área do
anunciante
anuncie
divulgue
seus serviços!
pt
Idioma Atual
espaço
 
Topo menu
 
 
Cadastre seu e-mail para ficar informado sobre as novidades do Guia de Massagem.
Base menu
 
 
Selo Certificado SSL

espaço

 
Publicado em 27/04/2020
Compartilhar com o Facebook Compartilhar



Lá vem o Sol

 
Imagem 652 de Lá vem o Sol


“Ô sol vê se enriquece a minha melanina, só você me faz sorrir...”.

E com um trecho de Vitor Kley começamos nossa saudação ao Sol, o astro rei fonte da nossa vida. Helioterapia é o nome que se dá ao tratamento integrativo de tomar Sol - que é natural, gratuito e extremamente necessário à saúde. O sol nos fornece luz e calor, além de energia e felicidade. Principal fonte de vitamina D, indispensável para nossos ossos e dentes e também importante nas nossas funções cerebrais.

Além de tudo isso, a depressão aumenta no inverno e o maior índice está em países que recebem pouca luz solar – logo, a falta do sol gera comportamento depressivo nas pessoas.

Receita terapêutica. Quinze a trinta minutos por dia. Preferencialmente antes das dez e após dezesseis horas. Deve ser levada a sério – a luz e energia solar é de suma importância na nossa saúde.

Vitamina D. Aumenta o nível de cálcio, fortalecendo ossos e articulações. A vitamina também ajuda a prevenir a formação de doenças como osteoporose, doenças cardíacas, diabetes e o câncer. Previne também doenças autoimunes. Inclusive, é uma das dicas para prevenção da Covid-19. A vitamina D deve ser complementada na alimentação: ovos, peixes e cogumelos, e ainda por suplemento vitamínico.

Diminui o risco de depressão. O Sol estimula a produção de endorfina, antidepressivo natural. Estimula a transformação de melatonina em serotonina – neurotransmissor responsável pelo humor.

Melhora a qualidade do sono. O Sol ajuda a regular o ciclo do sono. A maioria das pessoas dorme quando o sol se põe, acorda quando o sol nasce, metaforicamente.

Sol em excesso. Pode gerar insolação, desidratação, câncer de pele, queimadura na pele.

Crianças e idosos ao Sol. – recém-nascido não toma Sol; quando o pediatra receitar segue-se as regras – bem definidas até os três anos – bastante proteção e cuidado na exposição, especialmente no verão. Idosos necessitam do Sol – quinze minutos por dia, preferencialmente pela manhã, antes da dez horas.

Vitiligo e o Sol. Pessoas com vitiligo (manchas brancas na pele e manchas brancas nos cabelos e pelos) precisam do sol, faz parte do tratamento – em horários estabelecidos pelo médico e com protetor solar.

Psoríase e o Sol. Segundo dermatologista, há casos em que a psoríase (doença inflamatória, crônica, caracterizada por placas vermelhas delimitadas e escamosas em várias partes do corpo) melhora e em outros casos, não. Por isso a recomendação do Sol é de dez minutos e a pessoa deve observar o resultado.
Imagem 651 de Lá vem o Sol

Protetor solar. Essencial na prevenção de câncer e doenças de pele. O protetor deve ser passado por todo corpo, com regiões onde a atenção deve ser redobrada: costas (por ser uma área difícil para se passar sozinho), nariz, careca (para quem é/ou está sem cabelo), na boca, nos cantos e na ponta do nariz, nas orelhas, na nuca, no corpo dos pés, nas mãos. Nas crianças atenção redobrada e sempre comprar com orientação de profissional capacitado.

Sol a pino? Quando o Sol está exatamente no ponto mais alto do céu, bem em cima da nossa cabeça.

Atenção. Pessoas com lesão na pele ou que tenham passado por cirurgia recente, precisam consultar um médico antes de ir ao Sol.

Aproveita, saúde de graça!

... e toda vez que você sai, o mundo se distrai...



Redação:
Silvia Delforno, terapeuta corporal com abordagem tântrica.







espaço vazio
espaço
 
Site Seguro Guia de Massagem ®