Utilizamos cookies para melhorar sua experiência no site.
Ao continuar navegando, você está ciente e de acordo com nossos Termos e Políticas de Privacidade.
Concordo

Massagens Chinesas

login
área do
anunciante
anuncie
divulgue
seus serviços!
pt
Idioma Atual
espaço
 
Topo menu
 
 
Cadastre seu e-mail para ficar informado sobre as novidades do Guia de Massagem.
Base menu
 
 
Selo Certificado SSL

espaço

Publicado em 26/03/2021
Compartilhar com o Facebook Compartilhar



Massagens Chinesas

 
Os tratamentos antigos de origem asiática como acupuntura, moxabustão e técnicas de massagem se tornaram, nos tempos modernos, bastante populares nos países ocidentais, incluindo o Brasil. A eficácia de terapias naturais sem o uso de medicamentos pode ser a chave para a popularidade dessas técnicas como alternativas ou complementos à medicina moderna do ocidente. As massagens se destacam como uma terapia que pode tratar e prevenir doenças ao mesmo tempo em que é reconhecida como um momento de relaxamento e prazer. 

Com início no século II, o taoísmo é uma filosofia chinesa que reúne conceitos religiosos, medicina e foco no equilíbrio enérgico dos indivíduos. Há cerca de mil anos atrás chegou a ser considerado como uma das principais religiões da China, com apoio dos imperadores da época e adesão de grande parte da população. As heranças desse período são os conhecimentos passados através de escrituras antigas e do ensinamento passado entre gerações, esses conhecimentos vão de ensinamentos filosóficos à terapias incorporadas na Medicina Tradicional Chinesa, que incluem técnicas de massagem.

Imagem 171 de Massagens Chinesas
Grande parte das terapias chinesas antigas se baseiam em um conceito de pontos de energias que ao serem estimulados poderão aliviar incômodos diretos ou indiretos. Um exemplo de estímulo direto seria massagear um local dolorido logo após uma pancada, enquanto um estímulo indireto seria o tratamento através da reflexologia para curar órgãos internos. Baseados nesse conhecimento, a medicina do período taoísta desenvolveu a acupuntura chinesa e a massagem Tui-Ná. Em tradução livre, representa um tipo de verbo que pode ser interpretado como "puxar", pressionar" ou termos semelhantes. Não por acaso, essa técnica de massagem é baseada nos movimentos conhecidos como acupressão, onde o terapeuta utiliza os polegares e a base da mão para aplicar pressões e deslizamentos em pontos de energia (Qi), espalhados pelo corpo.

Vale lembrar que a Medicina Tradicional Chinesa, é uma das linhas de medicina mais antigas no mundo, e trata-se de um conjunto de conhecimentos de diversas regiões da China, além do aprimoramento ao longo dos anos. Por conta disso, acredita-se que possam ter existidos diversos outros termos e movimentos aplicados como massagem que ao longo do tempo, que foram mesclados e "resumidos" em uma única técnica que hoje chamamos como Tui-Ná. 

Outra técnica que teve origem na MTC, é a anmá, uma técnica de massagem que também utiliza movimentos de pressão local, alternando com deslizamentos e até mesmo vibrações. Sua origem pode causar um pouco de dúvida pois a terapia se tornou muito popular entre terapeutas japoneses, mas os fundamentos e a origem dessa técnica é bem semelhante com a história da Tui-Ná. Um diferencial curioso, mas que pode fazer a diferença para clientes mais tímidos, é que durante a sessão não é necessário tirar as peças de roupa, utilizando apenas a recomendação de vestir tecidos leves. Esse diferencial pode ser um atrativo para evitar constrangimentos ou tornar a sessão de massagem mais prática.

Uma terceira opção de massagem com origem chinesa seria a técnica conhecida como Do-in, é muito provável que ela tenha surgido como uma variação da Tui-Ná, pois utilizada princípios semelhantes e até mesmo os nomes possuem significado parecido. Muitas vezes essa terapia é indicada como uma técnica de automassagem, onde o conhecimento sobre os pontos certos e pressioná-los por alguns instantes pode ser a chave para aliviar dores e incômodos, mesmo em casa.

Curiosidade - Massagistas Cegos
Imagem 170 de Massagens Chinesas

Com forte participação na origem da medicina do país, a massagem se tornou um elemento popular da cultura local, e para muitos se torna uma experiência essencial para quem visita o país. Um fato curioso é que boa parte dos terapeutas que atuam como massagistas são deficientes visuais. Na capital Pequim e em diversas outras regiões do país, existem escolas especializadas na formação de massagistas cegos e também clínicas, onde todos os terapeutas são deficientes visuais. Além de ser um elemento característico da cultura local, esse mercado abre portas para o acesso ao mercado de trabalho, independência e auto estima de milhares de chineses, que possuem a deficiência visual, mas que encontram nessa profissão uma oportunidade de carreira e meio para cuidar de outras pessoas. O tema virou inclusive tema para um filme que no mercado ocidental é divulgado com o título "Blind Massage" (Massagem cega) ou "Tui-Ná - Blind Massage". O longa-metragem lançado em 2014, foi dirigido por Lou Ye, e é baseado no livro de Bi Feiyu, um escritor bastante conhecido no país. O filme aborda a história de um jovem chinês cego que encontra na profissão de massagista, uma alternativa para conhecer pessoas novas, aprender e trabalhar. O filme fez sucesso em festivais em diversos países e concorreu ao urso de ouro, no festival internacional de cinema em Belim.





Redação: Rafael Caetano 
Guia de Massagem









espaço vazio
espaço
 
Site Seguro Guia de Massagem ®