Dicas para sua maca massagem

login
área do
anunciante
anuncie
divulgue
seus serviços!
pt
Idioma Atual
espaço
 
Topo menu
 
 
Cadastre seu e-mail para ficar informado sobre as novidades do Guia de Massagem.
Base menu
 
 
Selo Certificado SSL

espaço


Publicado em 03/09/2018
Compartilhar com o Facebook Compartilhar


 

Dicas Para Escolher e Cuidar Bem da sua Maca de Massagem

 
Imagem 26 de Dicas Para Escolher e Cuidar Bem da sua Maca de Massagem
Para que uma sessão de massagem seja eficaz e prazerosa muitos aspectos são levados em conta. Talvez o principal deles seja o conhecimento do terapeuta sobre as técnicas aplicadas. Mas o ambiente como um todo, instrumentos utilizados e principalmente o local em que o cliente estará sentado ou deitado, podem influenciar bastante no conforto do cliente e no bom desenvolvimento da sessão. 

Atualmente as massagens são aplicadas em basicamente três tipos de plataforma, macas, cadeiras ou tatames. Com tantas variedades em técnicas e produtos disponíveis no mercado, até mesmo profissionais da área podem ficar em dúvida na hora de decidir qual o melhor equipamento para as técnicas de massagem que aplica e sua rotina profissional. 

As macas são muito utilizadas por profissionais da saúde e estética. Médicos, esteticistas, tatuadores e massagistas costumam utilizá-las na maioria dos atendimentos. Porém na hora de escolher uma maca para massagem diversas características devem ser levadas em conta.

Na hora de escolher uma maca, o profissional deve analisar sua própria rotina para verificar se todos seus atendimentos são realizados em um mesmo local como um spa ou clínica de massagem. Isso porque as macas se dividem entre modelos fixos ou portáteis. As macas fixas costumam ser mais pesadas e difíceis de transportar, enquanto as portáteis são mais leves e dobráveis. Apesar das macas dobráveis serem as preferidas para o transporte, as fixas costumam ter mais estabilidade, durabilidade e algumas vantagens como a regulagem de altura, em alguns modelos, e a capacidade de suportar cargas de até 400 quilos. Entre esses dois tipos de maca, as estruturas mais utilizadas são fabricadas em madeira, ferro ou alumínio. Sendo as de madeira reconhecidas como resistentes e estáveis, além de oferecer opções para regulagem de altura e da posição da parte acolchoada. As de ferro e alumínio costumam ser mais vantajosas quando fatores como peso e preço do produto são mais relevantes. 


Manutenção

Uma vez que o terapeuta já escolheu e adquiriu sua maca, é de extrema importância ter alguns cuidados para garantir a durabilidade do material e acima de tudo, a higiene do ambiente. Geralmente a parte acolchoada das macas são produzidas em espuma revestida por material sintético. Muitos fabricantes recomendam a limpeza com detergente neutro, água e álcool 70% para a assepsia. No caso do uso de lençóis sobre a maca, o ideal é utilizar materiais descartáveis. 

No caso das macas dobráveis, principalmente para os massagistas que trabalham em locais variados e sempre transportam seus equipamentos até o cliente, uma boa dica é ter sempre à mão algumas ferramentas que possam servir para realizar um reparo rápido. Por exemplo, os pontos de dobra na estrutura ou pernas das macas podem ficar frouxos ou engripados com o passar do tempo, por conta do peso suportado ou oxidação do material. Um pouco de óleo para metais e algumas chaves compatíveis com os parafusos porcas da maca podem facilmente evitar problemas causados por uma maca bamba ou que não se fecha corretamente. 

Outras Plataformas

 
Nos centros estéticos e spas as macas são os equipamentos mais utilizados para a aplicação das massagens. Entretanto algumas técnicas de massagem são tradicionalmente aplicadas em outros tipos de plataforma como é o caso da quick massage, que tem como principal característica a praticidade e a aplicação em uma cadeira própria.   Sem contar que a massagem de modo geral, é uma terapia muito antiga, desenvolvida em períodos onde equipamentos como os que conhecemos hoje em dia estavam longe de serem criados. Técnicas mais tradicionais como a tui ná, a massagem tântrica e a massagem ayurvédica são tradicionalmente aplicadas em plataformas como tatames futons. 


Cadeira de Massagem

A quick massage é uma técnica de massagem recente, que adotou conceitos das massagens tradicionais com facilidades e adaptações para os tempos modernos. Na década de 80, o terapeuta Americano David Palmer utilizou técnicas do shiatsu e da massagem anmá para desenvolver uma terapia capaz de aliviar dores e desconfortos pelo corpo, de forma prática, em sessões de aproximadamente 15 minutos.
Imagem 30 de Outras Plataformas

Curiosamente, o interesse de um cliente específico fez com que a técnica se tornasse tão popular. Em meados da década de 80, a Apple Computadores estava em ascensão e desenvolvendo um projeto ambicioso, o Macintosh, lançado em 1984. Tanta expectativa e trabalho se refletiram na saúde dos colaboradores que sentiam dores e muitas vezes precisam de alguns dias de afastamento para se recuperar da rotina estressante de trabalho e sintomas da LER - lesão por esforço repetitivo. Steve Jobs contratou Palmer para realizar visitas semanais à sede da Apple e oferecer sessões de quick massage aos funcionários da empresa. As sessões de massagem no expediente trouxeram benefícios para a saúde e qualidade de vida dos colaboradores, que se refletiu na produtividade da empresa.  Nessa época o equipamento utilizado por David Palmer ainda não era tão confortável, além de ser muito pesado e difícil de ser transportado. A partir de 1986 o terapeuta, alguns de seus alunos e colegas de profissão passaram a desenvolver as primeiras versões da cadeira com peso reduzido. 




 Os primeiros Modelos

Em entrevista, David Palmer mostra algumas das primeiras cadeiras que desenvolveu na década de 80. Robustas e pesadas, esses modelos tornaram-se obsoletos em comparação com as opções disponíveis no mercado atual, muito mais compactas e leves. 

Hoje em dia, as cadeiras de quick massage mais comuns no mercado são fabricadas com estrutura em metal e assentos acolchoados com o mesmo tipo de material utilizado nas macas. O equipamento costuma pesar em torno de 12 kg e é relativamente simples de ser transportado e montado no dia a dia. 




Tatame
Imagem 29 de Outras Plataformas

Apesar de ser a estrutura mais antiga utilizada em sessões de massagem, os tatames, colchonetes ou almofadas ainda são bastante usados, principalmente entre os profissionais especializados nos estilos mais tradicionais da massagem. 

As opções disponíveis no mercado variam entre esteiras, colchonetes largos e futons. Em sua maioria fabricados em tecidos sintéticos ou naturais como algodão e fibras. Nesse caso, o uso de lençóis e capas é ainda mais recomendado para garantir a limpeza e durabilidade do equipamento, com preferência para as capas descartáveis. 

Além de manter a tradicionalidade, a utilização dos tatames é fundamental na aplicação de técnicas de massagem em que o terapeuta precise de mais estabilidade para realizar movimentos que vão além das pontas dos dedos. Na massagem thai, por exemplo, o massagista utiliza os cotovelos e até mesmo os pés. Nesse caso o tatame é uma opção muito mais simples e segura. 

Com essas dicas, até mesmo os massagistas amadores podem ver de forma mais clara qual pode ser a melhor opção para a próxima compra. Lembrando que o equipamento bem como seus materiais de fabricação podem ter variações de qualidade, durabilidade e cuidados necessários. Priorize bons fabricantes e siga suas recomendações para uso e manutenção do produto.



Rafael Caetano 
Guia de Massagem
















espaço vazio
espaço
 
Site Seguro Guia de Massagem ®